MAIS DE 100 EMPRESAS PORTUGUESAS NO SALÃO MAISON & OBJET DE PARIS

0
24

Mais de 100 empresas portuguesas vão estar esta semana em Paris para mostrar propostas de mobiliário e artigos para casa na Maison & Objet, entre 18 e 22 de janeiro.

O Secretário de Estado da Economia, João Neves, acompanhado pelo Embaixador de Portugal em França, Jorge Torres Pereira, pelo Administrador da AICEP, António Silva, pelo Delegado da AICEP em França, Rui Paulo Almas, e pelos representantes das associações empresariais APIMA, AIPI e Associação Selectiva Moda/ATP visitarão, visitam o certame este sábado, dia 19 de janeiro.

“Tal como se tem vindo a confirmar em edições anteriores deste certame, o mais relevante em termos internacionais na fileira casa, Portugal vai apresentar-se com uma participação de empresas nacionais de excelente qualidade e com uma oferta de produtos muito diversificada e competitiva, incorporando criatividade, originalidade e inovação”, lê-se num comunicado da representação da Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal (AICEP) em Paris enviado à Lusa.

“Apesar da Maison & Objet constituir uma das chamadas ‘feiras-plataforma’, com uma dimensão e projeção mundial, e que por isso atraem visitantes de todo o mundo, e não apenas de França, destacamos também o excelente comportamento das exportações portuguesas de mobiliário e de colchoaria para o mercado francês que alcançaram 397 milhões de euros (33% do total de exportações) e registaram um aumento de 9%, no período de janeiro a outubro de 2018, em comparação com o período homólogo do ano anterior. Estes valores estão acima do crescimento global observado nas exportações globais deste setor (3%) e permitiram consolidar a posição de França como principal mercado mundial para as empresas nacionais de mobiliário e colchoaria” diz uma nota da AICEP Paris enviada ao LusoJornal.

A Associação Portuguesa das Indústrias de Mobiliário e Afins (APIMA), que vai levar cerca de 50 empresas a esta mostra, considera que esta é a principal forma de o setor conhecer as novas coleções e de fazer os melhores contactos.

“O Maison & Objet de Paris, principalmente a edição de janeiro, é o principal salão para apresentação de novas coleções e estabelecer contactos a nível global, uma vez que não é uma feira virada exclusivamente para o mercado francês, mas conta com visitantes de todo o Mundo”, disse Gualter Morgado, Diretor executivo da APIMA, em declarações à Lusa.

No mobiliário, o mercado francês é o principal destino das exportações nacionais e um crescimento de 6% do setor em França face a 2017. A APIMA apostou numa campanha mesmo antes de a feira começar para promover o ‘made in Portugal’.

O setor da iluminação, através da Associação dos Industriais Portugueses de Iluminação (AIPI), estará representado com cerca de uma dúzia de empresas e promete apresentar novidades em Paris. “É uma feira muito importante para o nosso setor. Quase todas as empresas apresentam novas coleções e novas peças. As empresas portuguesas estão ao nível das melhores do mundo em termos de ‘design’ e o que é feito em Portugal tem cada vez mais força por oposição ao que vem da Ásia, que está muito desvalorizado”, afirmou Ricardo Sebastião, Diretor executivo da AIPI.

O têxtil estará também representado através com empresas apoiadas pela Associação Têxtil e Vestuário de Portugal (ATP).