Plano de apoio aos sem-abrigo devido ao frio acionado na quarta-feira em Lisboa

0
25

O plano de contingência da Câmara de Lisboa para proteger as pessoas em situação de sem-abrigo do frio vai ser ativado na quarta-feira às 17:00, disse hoje à Lusa o vereador dos Direitos Sociais, Manuel Grilo.

“A partir de amanhã [quarta-feira] à tarde, a partir das 17:00, vamos declarar a fase amarela do plano de contingência para as pessoas em situação de sem-abrigo, tendo em atenção a descida das temperaturas prevista – de forma consistente vão começar a baixar a partir de amanhã”, afirmou o vereador.

A Câmara de Lisboa vai abrir o Pavilhão Municipal Casal Vistoso, onde os sem-abrigo “poderão aceder a refeições quentes, dormir com temperatura adequada e também roupa quente”.

Além do pavilhão, que ficará aberto diariamente (24 horas) até que seja desativada a fase amarela do plano de contingência, o Metropolitano de Lisboa vai deixar abertas as estações do Oriente, Saldanha, Intendente, Rossio e Santa Apolónia durante o período noturno, anunciou a autarquia.

Segundo o vereador do Bloco de Esquerda, esta solução prevê que “todos, independentemente de terem ou não algum problema em ir para um pavilhão ou para uma situação mais estruturada, possam abrigar-se do frio extremo que vai acontecer nos próximos dias”.

Esta fase amarela do plano de contingência irá manter-se em vigor “enquanto for necessário”, indicou Manuel Grilo à Lusa.

O autarca precisou que já está em marcha um “plano de prevenção”, ou seja, os centros de acolhimento de pessoas em situação de sem-abrigo “já estão a abrir mais cedo”.

Na segunda-feira, a meteorologista Ângela Lourenço disse à Lusa que as temperaturas mínimas vão continuar muito baixas em Portugal continental pelo menos até ao final da semana, podendo chegar aos 05 graus negativos em algumas regiões do território.

Até ao final da semana as temperaturas mínimas vão continuar muito baixas, com noites muito frias, mas os dias serão amenos, com máximas que podem chegar aos 18 graus Celsius, explicou a especialista do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

/ jdL