Acesso Rápido

Presidente do Irão pede na Áustria manutenção do acordo sobre programa nuclear

O presidente iraniano, Hassan Rohani, insistiu na quarta-feira em Viena na salvaguarda do acordo sobre o programa nuclear do seu país, ameaçado desde que os Estados Unidos denunciaram o compromisso firmado em 2015, precisamente na capital austríaca.

Numa conferência de imprensa conjunta com o chefe de Estado austríaco, Alexander Van der Bellen, Rohani voltou a falar na manutençãod o acordo assinado pelo Irão e pelos países com assento no Conselho de Segurança da ONU, mais a Alemanha, e que visa restringir a capacidade do Irão em desenvolver armas nucleares, em troca de um levantamento das sanções económicas.

“Enquanto for possível para o Irão, continuaremos a fazer parte do acordo, não deixaremos o JCPOA [Plano de Ação Conjunta], com a condição de que também possamos aproveitá-lo”, disse.

“Se os outros signatários, para além dos Estados Unidos, puderem garantir os interesses do Irão, o Irão permanecerá no JCPOA”, insistiu.

Desde que o Presidente norte-americano, Donald Trump, denunciou o acordo nuclear em maio, os Estados Unidos ameaçaram de sanções todos aqueles que negoceiem com Teerão.

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More