Acesso Rápido

Investimentos de 80 milhões em Guimarães criam mais de 400 postos de trabalho

10

O presidente da Câmara Municipal de Guimarães, Domingos Bragança, visitou esta terça-feira algumas empresas que estão a inovar e a desenvolver novos investimentos no concelho potenciando a criação de emprego e, sobretudo, conferindo a aposta da dinamização económica. Neste momento estão em curso investimentos superiores a 80 milhões de euros, que resultarão em cerca de 415 novos postos de trabalho em áreas da indústria, comércio, têxtil, ciência e tecnologia.

Domingos Bragança enalteceu a “capacidade dos empresários”, sublinhando a ação da autarquia através da aposta na Divisão de Desenvolvimento Económico (DDE).

“Há um contexto de proximidade entre a Câmara Municipal e os empresários, assim como há uma proximidade entre a Câmara e os institutos do saber e conhecimento. Criámos a Divisão Económica que está a fazer a diferença neste apoio constante aos empresários e a dar a conhecer a oportunidade de investir em Guimarães”, salientou o presidente da autarquia.

O presidente da Câmara salientou que “os investidores reconhecem que aqui, em Guimarães, encontram todas as condições para o sucesso dos seus investimentos”, apontando “a forte marca industrial” do concelho.

Brgança aponta um “longo caminho” a desenvolver com o “apoio do Governo” e também uma ação concertada com a Universidade do Minho neste propósito.

“Desejo que a Escola de Engenharia Têxtil da Universidade do Minho, sediada no polo de Azurém em Guimarães, seja uma escola têxtil de referência europeia. Temos um setor têxtil de referência europeu e queremos que a Escola de Engenharia Têxtil seja de referência. É necessário um forte investimento nesta escola para acolher estudantes na área da engenharia têxtil do país e de todo o mundo. Depois, é importante fazer a ligação deste conhecimento às empresas”, salientou o autarca.

A visita às empresas contou com as representações da AICEP (Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal), ACIG (Associação Comercial e Industrial de Guimarães), CIM Ave, IEFP e Quadrilátero.

 

Comentários estão fechados.