Acesso Rápido

Militar português ferido na República Centro Africana

Um militar português ficou ferido, este domingo de madrugada, durante uma operação em Bangui, na República Centro Africana.

O militar português “sofreu ferimentos ligeiros”, “está bem e a recuperar favoravelmente”, disse o comandante Pedro Coelho Dias, porta-voz do Estado-Maior das Forças Armadas (EMGFA), em declarações à RTP.

Os ferimentos foram provocados por uma granada ofensiva, tendo o militar ficado com estilhaços nas costas, na zona da omoplata direita, explicou o porta-voz do EMGFA. O militar encontra-se em observação, acrescentou.

Segundo o comandante Pedro Coelho Dias, o militar ficou ferido durante uma operação no 3.º distrito da cidade de Bangui, para “neutralizar os grupos armados que atuam” naquela zona.

“Da ação determinada e proeficiente dos militares portugueses resultou a capturada de quatro elementos do grupo armado opositor, diverso material e a destruição de viaturas do inimigo”, acrescentou o EMGFA em comunicado.

Este é o segundo incidente na última semana. Uma patrulha constituída por militares portugueses na missão da ONU na República Centro-Africana (MINUSCA) foi atacada no dia 31 de março, em Bangui, por um grupo armado, não se registando baixas.

O presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, falou telefonicamente este domingo de manhã com o comandante da força nacional destacada em Bangui, “tendo-se inteirado do violento incidente” com os militares portugueses, de acordo com uma nota colocada no site da Presidência da República.

O chefe do Estado “desejou rápidas melhoras” ao soldado ferido, acrescenta a nota.

/ BD