Morreu, esta quarta-feira, a mulher que sobreviveu ao massacre de Aguiar da Beira, depois de ter sido alegadamente baleada e agredida na cabeça por Pedro Dias, suspeito dos crimes.

0
23

Morreu, esta quarta-feira, a mulher que sobreviveu ao massacre de Aguiar da Beira, depois de ter sido alegadamente baleada e agredida na cabeça por Pedro Dias, suspeito dos crimes.

Liliane Pinto, de 26 anos, estava internada na Unidade de Cuidados Paliativos do Hospital de Seia desde janeiro, depois de ter sido transferida da Unidade de Neurocirurgia do Hospital de Viseu.

/JN