IKEA indemniza famílias de crianças mortas em acidentes com cómodas

0
2

A IKEA chegou a acordo com três famílias de crianças mortas em acidentes com cómodas da gama Malm. A empresa sueca vai desembolsar cerca de 48 milhões de euros.

Camden, Curren e Theodore. Três crianças americanas e um destino comum: morreram na sequência de acidentes com uma cómoda do IKEA, entre junho de 2014 e fevereiro de 2016. Tinham todos menos de dois anos

Agora, após dois dias de negociação, a IKEA chegou a acordo com as famílias das três crianças: vai pagar 50 milhões de dólares (cerca de 48 milhões de euros) para acabar com o processo que corria nos tribunais de Philadelphia, nos EUA.

capture-decran-2016-12-22-a-18-14-55

O montante será para dividir em partes iguais, informou o escritório de advogados “Feldman Shepherd”, que defendeu as famílias.

As vítimas foram identificadas como Theodore McGee, de 22 meses, que morreu em fevereiro de 2016, Curren Collas, de 21 meses, que morreu em fevereiro de 2015, e Camden Ellis, de 23 meses, que morreu em junho de 2014.

Durante o processo, as famílias alegaram que a empresa sabia dos problemas com a cómoda da gama Malm e não fez nada para os resolver. A empresa contrapunha, alegando que a falha era dos consumidores, por não fixarem as cómodas à parede, conforme vem descrito nas instruções.

Desde 1989, outras quatro mortes foram reportadas à Comissão de Segurança e Consumo, dos EUA, envolvendo cómodas do Ikea que viraram.

A cómoda deixou de ser vendida no mercado norte-americano, EUA e Canadá, mas é comercializada na Europa, nomeadamente em Portugal.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.